Tag Archives: Hospital veterinário da Puc-Pr

Neguinha “uma guerreira”

25 jun

Se alguém pensa que cuidar de cães é uma tarefa fácil, estão completamente enganados. No dia 9 de maio/2013, recebi uma ligação, era a Leocádia, gerente do correio, agência Quatro Barras. Ela me pedia “socorro”, estava com um cão, filhote fêmea, que havia sido atropelada próximo da delegacia. Ela e uma amiga levaram a atropelada até a clínica veterinária local, e fora diagnosticado de que, possivelmente havia três fraturas, ou seja, três perninhas quebradas. Estavam com a filhote, os medicamentos e não tinham onde deixa-la. Eu havia retornado do canil Graciosa para minha casa, eram aproximadamente 17h30. Não pensei duas vezes, marquei com elas e as encontrei para levar a pequena para aquele espaço recem criado para abrigar cães abandonados em Quatro Barras. Fomos até o local, e numa pequena caixa, adormecida com os medicamentos, e sedada para aliviar a dor, uma linda e pequena “neguinha” dormia, sem saber o que seria do seu futuro.

DSC06948Neguinha, chegou e nos conquistou.

A deixamos na casa do canil, e eu retornei para meu lar. Eram aproximadamente 22h, e minha consciência não me deixava em paz. E se na hora em que aquela criatura acordasse e passasse o efeito dos medicamentos o que aconteceria? Na escuridão, com dor, dentro de uma caixa a gritar por “socorro. …..au au au” e ninguém ajudaria. Não aguentei, retornei para aquele local, e ela ainda adormecida, veio para minha casa.

Eram 2h da madrugada quando ouvi seus gemidos, levantei, mediquei e dei algo para ela comer. Dormiu novamente.

As perninhas inchadas, impossibilitada de caminhar e eu, sem dinheiro para ração, muito menos para uma consulta, exame de raio-x e medicamentos…..o que poderia fazer?? Escrevi um apelo para uma adorável e querida colega profissional, Anna Simas, jornalista do Blog Animal da Gazeta do Povo.

Qual minha surpresa ao ver publicado a manchete com a foto da “Neguinha”.

http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/blog-animal/neguinha-foi-atropelada-e-precisa-de-ajuda/

Surpresa maior, foi receber as ligações de pessoas interessadas em ajudar, de Curitiba e da Bahia, isso mesmo, uma das mensagens chegou no meu celular, tinha o prefixo 77……pessoas de bom coração, ofereciam ajuda para auxiliar no tratamento da ex-abandonada.

O próximo passo foi levá-la para uma consulta e averiguar quais os danos causados pelo atropelamento, o qual ocorreu por um veículo cujo proprietário fugiu sem prestar socorro a pobrezinha.

http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/blog-animal/neguinha-sera-operada-na-segunda-feira/

Na quarta-feira (15 de maio) a levei ao hospital veterinário da PUC em  São José dos Pinhais, quando ela entrou no consultório, precisou tomar uma injeção para aliviar a dor para que os veterinários e acadêmicos pudessem avaliar os seus machucados. Após examinada, colheram sangue para o exame e fora encaminhada para o raio x. Apenas uma perna fraturada, menos mal, pensávamos que eram três.

DSC06516Professor dr Marconi Farias e acadêmicas de veterinária da PUC-Pr.

DSC06522 DSC06523

DSC06534 Neguinha pós operatório

DSC06682Perninha com pontos após a cirurgia

DSC06681Neguinha com a médica veterinária residente e cirurgiã, dra Ariele Ferreira, e eu, Cris Fortes

DSC06692 DR GUSTAVO PUCDr Gustavo Dittrich, veterinário residente da Puc-Pr, é o médico que atende a Neguinha,e seus coleguinhas ex-abandonados, Bethy, Tico e Nika

No dia 20, uma segunda feira pela manhã, ela foi internada e passou por uma cirurgia para a fixação de uma placa com oito parafusos. No final da tarde retornou para minha casa. Na mesma semana, quarta-feira (22), ela voltou para o hospital, com diarréia e vômito, fez novos exames e os sintomas eram de cinomose. Nova receita com medicamentos para combater este mal. Na sexta-feira pela manha, a levei para internamento, estava muito mal. No final da tarde, a trouxe, pois não há expediente no hospital da PUC nos fins de semana.

DSC06730Eu (Cris Fortes), dra Regina Portes, a Neguinha e o funcionário da clínica Garra.

DSC06733Muita alegria no dia da alta,retorno ao lar.

A Neguinha com seu olhar carismático, já havia conquistado uma legião de fãs, dentre essas pessoas, uma senhora em especial, Regina Afonso Portes. Um Anjo da Guarda, que surgiu através da publicação da Gazeta do Povo, sensibilizada com a situação, passou a ‘madrinhar’ a Neguinha e o canil Graciosa. Além de auxiliar no pagamento dos exames e da cirurgia, assumiu as despesas do internamento da pequenina na clínica Garra, entre os dias 25 a 30 de maio. E ainda presenteou os cães que cuido, com cobertas para aquece-los do frio e 100 quilos de ração. A Neguinha, no dia da sua alta na clínica, ganhou também coberta, ração especial e os medicamentos para sua recuperação.

DSC06689Carinho e atenção pela veterinária da Puc-Pr, pós operatório.

DSC06983Raio-x com a placa e oito parafusos

DSC06962No dia 20 de junho, na clínica Garra, com o médico veterinário Dr. Elgio, para reconsulta da cinomose e diagnóstico do ácaro.

DSC06968Dia 21 de junho sendo examinada e confirmação do diagnóstico da alergia pelo ácaro Demodex Canis

DSC06970Um olhar tristonho, penso que a nossa “Neguinha” não merece passar por isso

Ela não está curada da cinomose, o tratamento é longo e não existe cura, se o cão não morre, fica com sequelas. Na reconsulta com o veterinário dr Elgio, na clínica Garra, no dia 20 de junho, foi diagnosticado um novo problema. A Neguinha estava com início da sarna demodécica. Novos medicamentos para o tratamento. No dia seguinte, sexta-feira, ela amanheceu muito pior, coberta por esta alergia causada por um ácaro chamado Demodex Canis. A levei ao hospital da Puc, e o dr Gustavo, um médico veterinário residente, muito atencioso, a examinou, colheu material para o exame e confirmou o dignóstico. Xampu e medicamento especial para tratar a pequena órfã. O veterinário comentou: -Por que tantos problemas e doença para um só animal?? Esta Neguinha é muito guerreira, um símbolo de luta pela vida.

DSC07003

Hoje, 24 de junho, ela está tomada pela alergia (sarna) que não é transmitida ao ser humano (homem) e nem aos outros cães. Passa de mãe para filhos, quando ela nasceu, possivelmente já estava contaminada pela mãe. Com a baixa imunidade, o ácaro manifestou-se e causou sérios danos à pequena. Tratamento com medicamentos e banhos com xampu próprio poderão solucionar, para isso, precisamos continuar na luta. (Fotos: arquivo Cris Fortes).

DSC06979Ácaro Demodex Canis (raspado da carinha da Neguinha-observado no microscópio).

Fiquei emocionada, realmente ela é um exemplo de persistência, calcularam pela dentição que a Neguinha deve ter entre cinco a seis meses, está com dentinhos mole, troca dos dentes de leite para os permanentes. Qual o motivo de tanto sofrimento?

Primeiro o abandono, seguido por atropelamento. Fratura, cirurgia para fixação de placa com 8 parafusos. Diarréia, vômito e a cinomose. Posteriormente, o ácaro Demodex Canis vem lhe causar um grande “prejuízo”, a sarna demodécica.

Somos guerreiras, eu na minha correria, cuidando de 39 cães, buscando junto à comunidade e voluntários ração para alimentá-los, e ainda sensibilizando empresários para conseguir doação de materiais de construção para agilizar a obra do canil.

A Neguinha, nos seus poucos meses de vida, está passando por tantos traumas e dor, segue na luta por um futuro mais tranquilo.

Ela, assim como tantos outros seres abandonados é a prova de que todos tem direito a vida, em suas veias corre sangue, em seu peito bate um coração, nos seus olhos percebo o seu carinho e gratidão, nos seus latidos interpreto um “muito obrigado por me acolher” ……..e assim eu vou seguindo com a minha missão. Pedindo ajuda primeiramente a Deus, em seguida aos inúmeros amigos e aos desconhecidos, que tem um coração bom e percebem o quanto esses queridões de quatro patas nos fazem felizes e precisam de nós.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.