METROPOLITAN’S noticias edição 116

9 jul

EM PDF 

metropolitan-julho16todas

untitled

untitled

untitled

metropolitan-julho16.pmd

metropolitan-julho16.pmd

metropolitan-julho16.pmd

untitled

untitled

untitled

untitled

untitled

metropolitan-julho16.pmd

untitled

metropolitan-julho16.pmd

untitled

JORNAL IMPACTO 08/7/16

8 jul

 

http://www.impactopr.com.br/EdicaoSemanal/18.html

18

 

http://www.impactopr.com.br/EdicaoSemanal/

01

 

http://www.impactopr.com.br/EdicaoSemanal/04.html

04

 

http://www.impactopr.com.br/EdicaoSemanal/02.html

02

Prefeito Tolardo e secretário Cariovaldo têm bens bloqueados

23 maio

A pedido da 2ª Promotoria de Justiça de Campina Grande do Sul, a Vara da Fazenda Pública da Comarca determinou, em caráter liminar, a indisponibilidade dos bens do prefeito e do secretário municipal de Ordem Pública de Quatro Barras, município da Região Metropolitana de Curitiba que integra a comarca. Eles foram requeridos em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná por designar servidores da prefeitura para atender interesses particulares do gestor municipal, o que configura enriquecimento ilícito e dano ao erário, de acordo com a Promotoria. Na ação civil pública, o MP-PR aponta que, por determinação dos réus, pelo menos oito servidores públicos municipais realizaram a segurança privada da residência do prefeito, entre março de 2012 e janeiro de 2015. Em decorrência dos fatos, a Justiça determinou o bloqueio de R$ 1.763.921,28 dos requeridos, para garantir o ressarcimento integral do dano, em caso de condenação ao final do processo.

Releases Enviado por: mp_comunicacao@mppr.mp.br

Postado em:23/05/2016 08:44

mp publicação

mp cris

mp servidor cariovalo

 

10 maio

metropolitan-Jabril16 (2)

Turistando em cidades históricas do “nosso Paraná”

3 maio

Morretes e Antonina são “deliciosas” opções para o fim de semana

100_5844

Claudio Jorge de Albuquerque e  Claudio Albuquerque Filho, durante passeio turístico na ponte velha sobre o rio Nhundiaquara em Morretes.

Sábado de sol, e a melhor opção é um agradável passeio até as lindas cidades históricas do litoral do nosso estado.

Descendo a serra pela grandiosa e bela estrada da Graciosa, além do visual de quiosques, árvores e flores da mata atlântica, o sinuoso percurso permite fazer uma viagem ao passado pela sua arquitetura e paisagismo. Rios do Corvo, São João, Nhundiaquara são explorados pelos turistas para o banho de água doce ou descer as corredeiras praticando bóia cross.

Quando a fome apertar, a dica é ir a um dos vários restaurantes tradicionais da região, em Morretes –  deliciosas opções. O Pousada e Restaurante Dona Siroba, está situado em Porto de Cima, a casa foi construída pelos colonos italianos em 1898 e é tombada pelo Patrimônio Histórico. Possui apartamentos, quartos, chalés e casas às margens do rio Nhundiaquara, completamente equipadas. Tem áreas de lazer, campo de futebol, piscina com água natural, quadra de voleibol, parque infantil, cancha de bocha, mesas de bilhar, tênis de mesa, bicicletas e trenzinho panorâmico para passeios e transporte de hóspedes.

100_5822A

No restaurante Madalozo o garçom faz a demonstração do barreado colado no fundo do prato…delicioso

Na cidade de Morretes, próximos ao Rio Nhundiaquara, na Ponte Velha, muitos restaurantes, constando no cardápio o prato tradicional “Barreado”. Fomos saborear frutos do mar e barreado no Restau rante Madalozo, onde o maître Israel Ribeiro da Fonseca, o Leleco, de 78 anos, com sua voz de boêmio, entoou lindas canções, dentre elas Saudosa Maloca de Adoniran Barbosa. Ele faz parte dos grupos, de Seresta “Cantos do Mar” e de Sambista, “Amigos da Carioca”, com apresentações noturnas em Antonina. Leleco é patrimônio do Madalozo, uma vida de dedicação e amor à gastronômia local.

100_5839

Claudio Jorge de Albuquerque, Claudio Filho e o Maitre Leleco do restaurante Madalozo com simpatia e carisma, anfitrião perfeito.

Em Antonina apreciamos a baía. Um ponto alto, é o mirante localizado na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar. A capela foi construída em 1714, ano de fundação da cidade. Continuamos o passeio turístico, passando pelo Mercado Municipal de Antonina e fotos no Trapiche, na Fonte da Carioca (local onde Dom Pedro II parou para tomar um gole d’água); a Estação Ferroviária (construída em 1916, na fase áurea da erva-mate); e fomos relaxar apreciando as águas calmas na Ponta da Pita.

100_5892

Para o turista, Claudio Jorge de Albuquerque Filho, visitar as cidades históricas do litoral paranaense, é um passeio memorável, “impossível não gostar, além das belas paisagens a receptividade dos moradores é esplendida. O que mais nos deixa impressionado são as belezas naturais, a preservação ambiental, o respeito que os moradores da região e turistas tem para com o meio ambiente é admirável. Os rios e as matas formam um conjunto perfeito. Uma harmonia em sintonia com o universo. Recomendo porque vale a pena. Simplesmente inesquecível e cinematográfico as belezas do Paraná”, conclui.

* * * * * Serviço:

Restaurante Madalozo

Rua. Alm. Frederico de Oliveira, 16 – Vila Santo Antonio, Morretes – PR, 83350-000

Restaurante e Pousada Dona Siroba

Praça Comendador Macedo, s/n, Morretes – PR, 83350-000 / fone(41) 3462-2006

Ônibus:  www.viacaograciosa.com.br.

Trem: www.serraverdeexpress.com.br.

JORNAL IMPACTO

18 abr

TOLARDO 1

tolardo 2

13

Obras da Renault em Quatro Barras param por atraso no pagamento desde novembro de 2015

22 mar

diase 3

Em meio a crise nacional financeira e política que assola nosso país, não demorou para que a mesma atingisse empregadores e empregados que prestam serviços na obra do C.D. Renault do Brasil, localizado em Borda do Campo, município de Quatro Barras.

100_5803

Hoje (22/3) veículos e pessoas faziam manifesto em frente ao portão principal do Parque Logístico da Renault do Brasil em Quatro Barras. A obra está paralisada por atraso nos pagamentos a fornecedores e empregadores terceirizados.

Hoje, terça-feira (22), está acontecendo manifesto em frente ao portão principal do empreendimento. Conforme declarou um empresário de Pinhais , desde novembro que a DIASE (empresa que gerencia a contratação das terceirizadas e fornecedores que realizam os serviços para a TRX) está fazendo pagamentos parciais. Ou seja, a TRX detentora do parque logístico, não repassa os valores reais para que a DIASE possa efetuar os pagamentos para as empresas prestadoras de serviços na obra. “Entre fornecedores e empreiteiros, somos em torno de 40. A grande maioria vem recebendo valores reduzidos, parciais, 30 / 40/ 60% do total das notas desde novembro/2015. Muitos empregados foram demitidos e outros estão com salários atrasados”, informou  o empregador. Ele também comentou que da sua equipe, além de alguns de Pinhais, tem funcionários de Campina Grande do Sul e Quatro Barras, todos sem recursos, “não conseguem comprar o arroz e feijão e nem mesmo o leite das crianças”, relatou.

Ele informou que a DIASE havia prometido repasse para o dia 1º de março. Aguardamos, e nesta data comunicaram que não havia como pagar, remarcaram para o dia 16, não cumpriram com a palavra. Passou dia 17e 18, não atendem mais o telefone, nem para explicar o que está acontecendo.

“Fico muito indignado, se eu não recebo, não tenho como pagar minha equipe, que além de terem prestado serviço, necessitam do salário para se manterem”. E finaliza dizendo, – “Hoje nós empresários terceirizados e empregados, estamos fazendo manifesto. Trancamos a entrada principal onde ninguém pode passar. Esteve aqui um técnico de segurança da Renault recomendando para que não ocorra nenhum ato de vandalismo. Quanto a isso podem ficar tranquilos, nossa manifestação é feita por pessoas adultas e nenhum prejuízo ocorrerá. Queremos apenas receber pelos serviços prestados”, citou.

A reportagem também foi informada que além de não estar concluída esta primeira etapa, faltam iniciar a segunda que é a marginal de acesso e a terceira que seriam as alças, para então poderem dar início às atividades no Parque Logístico.

“Se não estão conseguindo pagar os fornecedores e empregadores da obra do primeiro bloco, fica um tanto difícil dar continuidade ao empreendimento que acolhe mais três blocos para compor o Parque logístico”, cita outro empregador, este sendo de São José dos Pinhais.

Procuramos o escritório da DIASE em Borda do Campo/QB, ele encontra-se fechado.

Quais e quem são os empreendedores envolvidos no PARQUE LOGÍSTICO de QUATRO BARRAS, em terreno que pertencia ao prefeito de Quatro Barras e que posteriormente foi negociado. Ocasionando mudanças na Lei de Zoneamento, alterações de decretos entre outros, pois a área era de proteção ambiental localizada entre o Parque Estadual da Baitaca e a APA do Iraí, e para a implantação desse projeto sofreu modificações.

Implantação da Renault em Quatro Barras é investigada pelo Ministério Público

TRX

Focada em gerar valor por meio de aquisição, desenvolvimento e financiamento de ativos reais, a TRX nasceu, em 2007, de uma joint venture entre uma gestora de recursos e uma incorporadora e construtora, com mais de 20 anos de atuação no mercado. A expertise dos mercados financeiro e imobiliário permitiu que a companhia fosse estruturada para atender a qualquer demanda de uma empresa no segmento imobiliário, da viabilização financeira de um empreendimento à gestão da obra.

TRX conta hoje com três grandes áreas de negócios: soluções imobiliárias para empresas, desenvolvimento imobiliário e infraestrutura. Entre as soluções imobiliárias oferecidas, estão operações de Built-to-Suit, Sale-Leaseback e financiamento, através de mecanismos de securitização, de imóveis destinados a operações logística ou industrial, edifícios corporativos e operação varejista.

Em desenvolvimento imobiliário, a TRX desenvolve e incorpora empreendimentos de condomínios modulares de galpão e edifícios corporativos e conta, ainda, com a Logbras, holding criada juntamente com o FI-FGTS e o Espírito Santo Property Brasil para desenvolver parques logísticos. Ainda na área de desenvolvimento imobiliário, a TRX se uniu à Metro Self Storage, uma das dez maiores empresas americanas no segmento de self storage, para criar a Metrofit e oferecer ao mercado imobiliário de varejo espaços sob medida por meio de contratos mensais.

LOGBRAS – Parques Logísticos

É uma empresa de desenvolvimento imobiliário focada em soluções sob medida para grandes empresas em Parques Logísticos, Centros de Distribuição e Empreendimentos de Armazenagem.

solidez financeira da Caixa Econômica Federal, através do FI-FGTS e a TRX, com seu track record no desenvolvimento de empreendimentos imobiliários sob medida para relevantes companhias, criaram a Logbras, uma empresa que soma todo o know-how, porte e competência de seus três sócios.

Estruturada com alto nível técnico para atender prioritariamente clientes de grande porte e sob as mais diferentes especificações, a Logbras viabiliza empreendimentos na modalidade Build to Suit dentro de grandes Parques Logísticos com infraestrutura compartilhada e localização estratégica nos principais centros de consumo do país.

QUEM É A DIASE

A DIASE com sede em Barueri/SP, tem como missão, planejar e executar projetos na área de construção civil, superando as expectativas dos clientes com base na competência, tecnologia e respeito ao Meio Ambiente. É uma empresa especializada na construção de Centros de Distribuição e Indústrias em geral, associadas ou não a operações de “Built-to-suit” – (que por definição, trata-se de uma modalidade de operação imobiliária que pode ser traduzida como construção sob medida, consistindo em um contrato pelo qual um investidor viabiliza um empreendimento imobiliário segundo os interesses de um futuro usuário, que irá utilizá-lo por um período pré-estabelecido, garantindo o retorno do investimento e a remuneração pelo uso do imóvel).

Com mais de 4 milhões de m2 em áreas construídas a DIASE oferece ao cliente a execução da construção da fábrica / galpão logístico com absoluta segurança e qualidade. É uma empresa de engenharia especializada na tecnologia Tilt-up, que permite a construção de grandes áreas num tempo menor que os sistemas construtivos convencionais. O ítem sustentabilidade também se faz presente na forma de construir, facilitando a aquisição do selo de ALTA QUALIDADE AMBIENTAL de certificadoras internacionais como LEED ou Processo AQUA.

RENAULT DO BRASIL

Em 17 de abril de 2014, a Renault anunciou  instalação do novo centro Nacional de Distribuição de Peças em Quatro Barras.

resize_img

O presidente mundial do Grupo Renault, Carlos Ghosn; o governador Beto Richa; o prefeito de Quatro Barras, Loreno Tolardo; e o deputado estadual Francisco Buhrer

Governador Beto Richa e o presidente mundial do Grupo Renault, Carlos Ghosn, quando anunciaram a instalação do novo Centro Nacional de Distribuição de Peças da montadora em Quatro Barras – um investimento inserido no Programa Paraná Competitivo. O anúncio foi acompanhado pelo prefeito de Quatro Barras, Loreno Tolardo, e pelo presidente da Renault do Brasil, Olivier Murguet, durante solenidade no Palácio Iguaçu.

O Centro de Distribuição deverá ser instalado próximo ao Contorno Leste. As novas instalações contarão com 66 mil metros quadrados e conforme previsão o início das operações estava previsto para o segundo semestre de 2015. O empreendimento deverá gerar cerca de 250 empregos e representa investimentos da Renault na ordem de R$240 milhões, consideradas as operações dos próximos 10 anos.

Além de atender toda a rede de concessionárias Renault no país (atualmente composta por 275 pontos de vendas), o novo centro realizará também as exportações  de peças e componentes para o México, Argentina, Chile, América Central, Colômbia, Venezuela, Uruguai, Paraguai, Peru, África do Sul e França. (Fonte Prefeitura de Quatro Barras).

 

 

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 32 outros seguidores