Seis presos fogem da Delegacia de Quatro Barras e 19 da delegacia de Piraquara

27 Dez

00015802Seis presos fugiram da Delegacia de Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba, durante a madrugada deste domingo (27). Eles cavaram um pequeno túnel na cela da carceragem e ganharam as ruas.

Conforme relatou o delegado Haroldo Davison,  “Quatro dos fugitivos eram foragidos da Colônia Penal Agrícola e tinham sido recapturados recentemente. São bandidos perigosos e agora estamos trabalhando para encontrá-los”, disse.

Segundo o delegado, um dos suspeitos tinha recentemente recebido alta do hospital. “Um dos rapazes tem apenas um rim e estava com uma infecção urinária. Nosso plantonista teve que passar o dia de Natal no hospital com ele e agora o rapaz fugiu também”, contou.

tunel

Ontem (26), a fuga aconteceu na cidade de Piraquara, que faz limite com Quatro Barras.

Pelo menos 19 presos conseguiram escapar da Delegacia de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, na madrugada deste sábado (26). A fuga aconteceu logo após a meia-noite e os carcereiros ainda conseguiram impedir a fuga de outros cinco, que estavam passando pela abertura feita na cela. Na hora da fuga, 56 presos estavam na cela projetada para oito pessoas.

Segundo o delegado Ari Nunes Machado, a fuga devia estar sendo planejada há dias. “Um grupo de presos serrou as grades da cela, depois serrou as grades do solário e pulou o muro até um terreno baldio, ao lado do Ginásio de Esportes da cidade. Os policiais conseguiram ainda impedir a fuga de quatro porque fizeram uma vistoria de rotina e viram os elementos saindo. Os policiais atiraram e os presos voltaram pra cela”, contou o delegado.

O Centro de Operações Especiais (COPE) foi acionado e, na contagem, os policiais viram que 19 haviam conseguido fugir. Dois foram recapturados na sequência, mas 17 estão foragidos.

O delegado acredita que uma serra entrou na cadeia durante o horário de visitas. “Eles deveriam ter esta serra desde o dia de visitas e estavam mascarando a retirada da grade até o momento adequado para a fuga, na madrugada”, contou o delegado.

 

Vizinhos apagam incêndio no salão de beleza enquanto os proprietários se casavam

7 Dez

 

EM CAMPINA GRANDE DO SUL pânico causado por incêndio com suspeita de ser criminoso.

No sábado (5/12), uma data importante para o casal Elza Emidia de Morais e João Roque de Morais. Eles casaram-se às 19h na igreja do Araçatuba no município de Campina Grande do Sul. Enquanto festejavam a celebração nupcial com requintado jantar oferecido aos convidados, por volta das 22h o empreendimento da noiva, o salão de Beleza Elza localizado na sede do município pegava fogo. Esse instituto de beleza é muito conhecido na região, por prestar excelente serviço e ter uma clientela de renomadas e lindas mulheres bem sucedidas.

Vizinhos que ajudaram no combate ao incêndio declararam que perceberam a presença de um homem fugindo às pressas do local, logo após ouvirem um estrondo e dar início às labaredas.

De acordo com as declarações repassadas pelo marido da proprietária, João Roque comentou que o cheiro forte de querosene no recinto leva a indícios de que pode ter sido causado por alguém mal intencionado. Porém vão aguardar a perícia que na segunda-feira deverá comparecer ao local para dar início à investigação.

Os noivos só foram comunicados sobre o “possível atentado” contra o patrimônio, às 2h da madrugada, familiares não quiseram dar a notícia em tempo real para não causar pânico e estragar a festa dos nubentes.

Morre o empresário Osni Pacheco, dono da Cotrans

30 Nov

O empresário Osni Pacheco, dono da Cotrans, morreu na manhã deste domingo (29) no Hospital Sirio-Libanês, em São Paulo, onde estava internado, vitimado por um câncer.

O corpo está sendo sepultado em Curitiba.

A empresa dele, Cotrans, há várias décadas, disputava e ganhava licitações para locação de frotas de veículos, servindo há décadas a Prefeitura de Curitiba, governo do Paraná, bem como prefeituras do interior paranaense e empresas privadas.

A Cotrans, que existe desde 1978, e atua também em outros estados.

O corpo está sendo velado na Igreja dos Passarinhos, no Bigorrilho. Às 15h haverá uma missa de corpo presente. O enterro será às 17h no Cemitério Parque Iguaçu.

Deixa para herdeiros duas lindas chácaras que eram de sua propriedade no município de Quatro Barras, uma na área central, próxima ao bairro Itapira, e outra muito maior, na comunidade Campininha, ambas são na beira da estrada da Graciosa.

cotrans.jpg

Ele cedia veículos de sua locadora nas campanhas eleitorais para os candidatos de partidos mais relevantes. Em Quatro Barras, nas eleições de 2012, Pacheco liberou alguns da sua frota para atender a campanha do então candidato Loreno Tolardo. O empresário também venceu licitação em 2013 na prefeitura de Quatro Barras, e sua locadora presta serviço até os dias atuais.

Polícia Federal cumpre 23 mandados de combate ao tráfico de drogas em Quatro Barras, Colombo e Curitiba, na “Operação Glamour”

27 Nov

PF.jpgA Polícia Federal está fazendo desde o início da madrugada de hoje uma operação de combate ao tráfico de drogas em Curitiba, com ramificação no estado de Santa Catarina.

São cerca de 60 policiais participando da ação, batizada de “Operação Glamour”. Vinte e três mandados estão sendo cumpridos, sendo 6 de prisão preventiva,  10 de busca e apreensão e 7 de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento.

O objetivo da ação, segundo a Polícia, é dar continuidade à investigação de diversos flagrantes anteriores, nos quais oito traficantes foram presos com diversos tipos de drogas, como maconha, haxixe, LSD, ecstasy e cocaína, de acordo com o delegado Vinícius Binda, da Polícia Federal.

No Paraná, há mandados sendo cumpridos em Curitiba e também Colombo e Quatro Barras, municípios na região metropolitana da capital. Em Santa Catarina, os mandados são cumpridos em Palhoça e Florianópolis.

Há também mandados sendo cumpridos no Rio de Janeiro, na cidade de Niterói. Um outro alvo de mandado de prisão já está detido na cidade de Palma de Mallorca, na Espanha, segundo a Polícia Federal.

O delegado Vinícius Binda explicou o motivo da escolha do nome da ação, “Operação Glamour”. “Quando iniciaram as investigações, observaram que os usuários pediam a droga usando o termo aquele glamour, que é uma droga sintética”, assim batizaram a operação com este nome.

Os mandados foram expedidos pela 14ª Vara da Justiça Federal e também pela 7ª Vara da Justiça Estadual do Paran

TRÊS PRÉDIOS PÚBLICOS VÃO ABAIXO PARA ABRIR RUA QUE VISA ATENDER SHOPPING CENTER DO PREFEITO TOLARDO

22 Nov

O Conselho Municipal do Desenvolvimento foi criado para dar aval às peripécias do Gestor Público, se não frearem o administrador, poderão ser coadjuvantes e responder por Crime Contra o Patrimônio Público.

O que é o Plano Diretor?

É o instrumento básico da política de desenvolvimento do Município. Sua principal finalidade é orientar a atuação do poder público e da iniciativa privada na construção dos espaços urbano e rural na oferta dos serviços públicos essenciais, visando assegurar melhores condições de vida para a população.

É um plano que, a partir de um diagnóstico científico da realidade física, social, econômica, política e administrativa do município e de sua região, apresenta um conjunto de propostas para o futuro desenvolvimento socioeconômico e futura organização especial do uso do solo urbano, das redes de infra-estrutura e de elementos fundamentais da estrutura urbana para o município, propostas estas definidas para curto, médio e longo prazos, e aprovadas por lei municipal.

Em Quatro Barras, o Plano Diretor foi instituído com a lei Complementar N.º 001/2006, promulgada pelo Prefeito Roberto Adamoski em 15 de agosto de 2006.

Gestão Tolardo sempre agiu por conta própria sem aval do Conselho do Desenvolvimento

Ao assumir a 1ª gestão, em janeiro de 2009, o então prefeito Loreno Tolardo não teve interesse em constituir o Conselho Municipal do Desenvolvimento, nomeando os representantes que deveriam atuar para colocar em prática a Lei do Plano Diretor do município.

Passados quatro anos do primeiro mandato e mais três anos do segundo, eis que em 12 de novembro de 2015, através do Decreto 4567/2015 o gestor público Tolardo instituiu o Conselho.

2982.indd

O interessante é que, dos sete membros que representam o governo municipal, apenas um é servidor público de carreira, o advogado Luiz Marcelo da Silva. Os outros seis, são servidores comissionados, ou seja, a partir de janeiro de 2017 possivelmente não mais farão parte da equipe administrativa municipal, são eles: Roberto Dominski, Carlos Eduardo Teixeira, Kleber Rafael de Almeida, Luiz Bezerra, Rosangela Cardoso, e Ari Andreatta.

Os representantes da Sociedade Civil, são empresários amigos do prefeito Tolardo, e também fornecedores da prefeitura municipal, a citar: Gil Gonçalves, Reginaldo Rodrigues, Sergio Prado (que ocupa para fins particulares um prédio público com mais de mil metros2 – sem licitação e gratuitamente há mais de 2 anos /antiga sede social do clube QB), SEdson Busnardo (servidor público comissionado), Silvana Bernardi Rizotto, Marco Antonio Zanela, W.Viana Shwartz (filho de Walter Shwartz) , Rosicler Jussara e Celso Egídio Lopes.

O Conselho Municipal do Desenvolvimento, deveria ter sido viabilizado há muito mais tempo, ou seja, na implementação do COMPLEXO LOGÍSTICO GRALHA AZUL, mais conhecido como Complexo Tolardo, quando este foi construído numa área de proteção ambiental, onde habitavam animais silvestres, e por onde passa um afluente da Barragem do Iraí, esta área esta dentro da APA do Iraí. Jamais poderia ter sido construído uma estruturada naquela proporção, nesta localidade. Não tinha o Conselho que poderia ter “interferido” no crime ambiental ocorrido no local.

  • O terreno ao lado do Complexo Logístico Gralha Azul , pertencia ao município de Quatro Barras, um “esquema” foi realizado para colocar o imóvel à venda, para ampliar o numero de barracões para locação. Um terreno caríssimo (que foi vendido a menos de R$ 100,00 o metro2, sendo que as imobiliárias da região vendem nesta localização a R$ 400,00 o metro2) imóvel que deveria estar à disposição da prefeitura para a construção de um bem para o povo. Dessa forma foi “vendido” a preço de banana a um empresário amigo do prefeito Tolardo, e é notório observar que não existe nem “cerca” dividindo os imóveis. Tudo dirigido, sempre beneficiando o gestor público, ou melhor, o empresário Tolardo que usa de sua influência e o cargo político para “facilitar” e “aumentar” sua riqueza. Onde estava o Conselho do Desenvolvimento? – Não existia.

Para negociar parte de suas terras com a TRX / Renault do Brasil, o prefeito Loreno Tolardo, mudou a lei de Zoneamento do município. Alterou o uso do solo, por Lei Municipal (com apoio dos coadjuvantes vereadores que votaram aprovando), terreno de propriedade da família TOLARDO (do prefeito municipal). Imóvel adquirido a R$ 5,00/m2 e que após a alteração da Lei, venderam para o grupo TRX a R$ 85,00 /m2.  Este terreno localizado em área de preservação na cabeceira da APA do Iraí, dividindo o outro lado com o Parque Estadual da Serra da Baitaca. Ocasionando com isso o fim da preservação da região. Não deixando de citar que no “pé” do imóvel negociado está um dos afluentes da Barragem do Iraí, Rio Curralinho. Nesta área não era permitido uma obra faraônica como a que está em fase de pré-inauguração. Devido a sua influência de ADMINISTRADOR PÚBLICO, tudo foi “facilitado”.

A CATI(Câmara Técnica do Irai), aprovou esta alteração do uso do solo em Quatro Barras. Diminuindo a área de preservação ambiental, esta “ALTERAÇÃO” suspeita, viabilizou o empreendimento da Renault  do Brasil, localizado às margens do Contorno Leste. Negócio lucrativo, envolvendo mais de R$ 30 milhões de reais, a maior negociação fundiária ocorrida neste município, tendo como negociador o prefeito de Quatro Barras e a TRX e Renault do Brasil.

Onde estava o Conselho Municipal do Desenvolvimento pertencente ao Plano Diretor para intervir? -Não existia.

O prefeito Loreno Tolardo também é proprietário de um Shopping Center no cento de Quatro Barras. Uma obra gigantesca que fere as normas do Código de Posturas quanto ao número de pavimentos e ocupação do solo. Ele simplesmente faz, sem a mínima preocupação de estar ou não infringindo a Lei. Sexta-feira (20), uma empreiteira trabalhava na extensão da rede elétrica para atender o empreendimento.

 Aliás, a Lei para ele não existe, ela é somente executada para os ladrões de galinha, para os infratores no trânsito ou para os menos privilegiados que não podem pagar bons e caros advogados.

A Justiça também acelera o julgamento de jornalista.

Em menos de 12 meses a esposa de um servidor de carreira (ela atua na Comarca e ele na prefeitura de QB com “boa” gratificação), sentenciou uma profissional da imprensa por expor o administrador, promovendo uma indenização de R$ 28mil favorável a ele, sem ao menos notificar a ré para defesa e nem comunicá-la da sentença. Em nenhuma das mais de 30 ações protocoladas pela jornalista, com provas e importantes evidências de Improbidade Administrativa, Crime contra o Patrimônio Público e Crime Ambiental, o prefeito foi penalizado. Muda a lei de zoneamento para favorecer seus negócios particulares, destrói a natureza para atender seus anseios financeiros, promove matança absurda de peixes para tapar (durante a noite) tanques e lagos na propriedade da família Tolardo às margens da BR-116 na localidade Caraguatá, promove cortes de pinheiros no município todo e demais árvores de matas nativas, comete descaradamente o crime de nepotismo, e qual a penalidade?? Nenhuma. Chegamos à conclusão de que o PODER JUDICIÁRIO trabalha, mas sempre favorecendo o que lhe é conveniente. Dois pesos e duas medidas?  Corregedoria deverá entrar em ação nos próximos dias averiguando cada detalhe de todo este procedimento. IAP recebe proprina, mas o Poder Judiciário Estadual NÃO! Lá existe seriedade.

  • Onde estava a Justiça para investigar qual destino teve os mais de 50 instrumentos musicais pertencentes à Banda do Peti? Nossa banda quatrobarrense formada por adolescentes em situação de risco que estudavam no Projeto Peti, ganharam prêmios estaduais e nacionais, viajaram para várias partes do país se apresentando e elevando o nome do município. A gestão Tolardo acabou com a Banda, os instrumentos adquiridos com recursos federais “SUMIRAM” e não se contendo com isso, também acabou com o projeto Peti. Mães já observaram os “instrumentos” sendo utilizados em alguns lugares diferentes do município. Presentear aliados políticos com patrimônio público é crime….. “SOCORRO JUSTIÇA, PUNIÇÃO JÁ! Para quem doou e também para os que receberam”.

 

  • Armazém da Família, porque acabou? Qual o verdadeiro motivo? Um bem para a comunidade quatrobarrense, fechou as portas. Precisavam desocupar o prédio para que a academia da família Tolardo fosse ali implantada? Ou a má gestão $$$ do Armazém causava prejuízos ao município e não teve condições de continuar no vermelho?
  • O Conselho do Desenvolvimento poderia agir também no funcionamento da Unidade de Saúde do bairro Santa Luzia. A placa da obra informava o valor do investimento e também a data de inauguração “DEZEMBRO DE 2012”. Estamos chegando a dezembro de 2015.

Ainda no tópico “SAÚDE”, nossa UPA 24h foi “enterrada” dando espaço para um prédio cedido ao Poder Judiciário. Processar e incriminar a população, ou penalizar menores infratores é mais fácil do que manter um Projeto de Futuros Cidadãos como o PETI, o qual Tolardo matou e enterrou….. quanto a saúde do povo, pouca importa pra ele. Quem é o bandido?? Eu a jornalista que informa a população de tudo o que ocorre…….e que também promove as denúncias barbáries de todos os crimes absurdos que acontecem em Quatro Barras ou ELE? Para a Justiça da Comarca eu CRISTIANE DO ROCIO FORTES é quem sou a bandida! Julgada, sentenciada e possivelmente presa ou assassinada para que não atrapalhe os Projetos de ENRIQUECIMENTO ILÍCITO do prefeito quatrobarrense, que é detentor do Poder Executivo e tem na palma das mãos os PODERES LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO DA COMARCA.

Voltando ao tópico principal, para ter respaldo futuro, na demolição da casa do 1º prefeito do município, imóvel este ocupado atualmente pela secretaria municipal de educação, e também o derrubamento do anfi-teatro Dona Trinda, construído com recursos do FUNDEF na gestão do ex-prefeito Adamoski, e o outro imóvel o Telecentro, Tolardo resolveu criar o Conselho, e evidentemente com a aprovação dos membros citados (ninguém será louco de votar contra o interesse dele), concluirá assim mais uma etapa de obra para seu benefício próprio, que atinge o seu interesse particular. De que forma isso?

Para viabilizar o fluxo de veículos e movimento em torno do seu shopping center, ele precisa “facilitar” o acesso, alterando as mãos de trânsito. Conforme informações, a intenção é o acesso para Quatro Barras ser novamente pela Avenida Dom Pedro II. Chega-se no semáforo e continua reto, Para quem deseja ir ao shopping center passa na frente da prefeitura e vira na 1ª rua à direita (Rua Sérgio Ferreira Alves), onde antes havia três obras (casa do 1º prefeito, Anfi-teatro dona Trinda e Telecentro)…..desce e entra na Rua Nilo Fávaro vira a direita (que também terá sua mão modificada para “facilitar” o acesso ao shopping).

Dessa forma, este Conselho Municipal do Desenvolvimento estará sendo coadjuvante num possível crime contra o Patrimônio Público, podendo todos os componentes responder processo criminal devido a um prejuízo estimado em mais de R$ 600 mil reais.

Os três imóveis serão demolidos nos próximos dias, embora membros da sociedade civil tenham entrado com ação, não houve retorno, quando temos uma Justiça vagarosa.

Prédios Públicos

O administrador Loreno Tolardo, realizou poucas obras públicas, além das que é de sua obrigação, construção de escolas, unidades de saúde e creches, ele promoveu a locação de imóveis para beneficiar amigos e servidores públicos.

  • O prédio onde funciona a Agência do Trabalhador, (após ficar vago quando desocupado pela Igreja Universal), Tolardo locou do seu amigo e primo do secretário de Governo Fredi Bernardi, o prédio pertence ao empresário Nosley Bernardi.
  • Onde funciona a central de Arquivos do município, também foi locado de outro amigo do prefeito, imóvel próximo ao cemitério São Sebastião.
  • O prédio ocupado pela Previbarras pertence a um secretário municipal.
  • O cunhado do prefeito João Sbrissia locou pelo segundo ano consecutivo uma de suas residências para a prefeitura (sem licitação) – R$ 57.750,00
  • O filho do prefeito, diga-se o lavacar com empresa em nome de Anderson Boeno está localizado no pátio da antiga Transtolardo, também é uma empresa privilegiada que executa serviço para a prefeitura sem licitação – valor R$ 286.000,00
  • A oficina do Matias, o maior fornecedor de serviços de mecânicos para a prefeitura, com um faturamento anual (diga-se desde a primeira gestão em mais de R$ 1 milhão de reais) localiza-se no terreno pertencente ao prefeito, ela tem contrato com a prefeitura.
  • A Procuradoria funciona em prédio particular, pertencente aos Valaski, renomada família, de respeito e fundadores do PT em QBarras, sendo que este partido faz parte da gestão Tolardo.

Comprovadamente, o município não dispõe de prédios públicos para a ocupação de departamentos e secretarias. Esta faltando imóveis para manter a demanda necessária. É de praxe este administrador promover a derrubada do que não lhe interessa e não atende os seus anseios. No início de sua gestão, promoveu uma cara reforma (mais de R$ 60 mil) na residência antiga da dona Izaura (comprada pela gestão Adamoski devido ao interesse do município pelo terreno). A casa antiga e de madeira, foi totalmente reformada e ali implantou-se a secretaria de Esportes. Em pouco tempo a secretaria foi recolocada para outro espaço dando lugar à secretaria de Turismo, e sem aval de um Conselho do Desenvolvimento (não tinha), ele, o prefeito pôs abaixo a antiga casa.

A Praça ao lado do terminal rodoviário, passou por um projeto de revitalização e paisagismo na gestão Adamoski. Tolardo assumiu e promoveu a destruição da praça, para construir a Clínica da Mulher, que não aconteceu. Depois a 2ª proposta era ser construído um Centro da Polícia, mas isso também não ocorreu, mas a praça foi demolida.

Demoliu também o muro da Biblioteca Princesa Izabel, para dar a sensação de “segurança” – o que não ocorre no município, onde assaltos e arrombamentos acontecem constantemente, só não invadem as casas de um loteamento de grã-finos no centro de QBarras, onde os moradores com apoio do ex-secretário de segurança fechou as ruas, e construíram uma guarita para manter os mais privilegiados $$$$ “seguros”.

E tudo ele faz por conta própria, com ou sem aval do Poder Legislativo, agindo como se Quatro Barras lhe pertencesse, e fazendo o que acha melhor, sem opinião do povo ou de seus representantes.

Isso foi longe demais, se este Conselho do Desenvolvimento não impedir a destruição de três prédios públicos para dar espaço para uma rua que visa atender o shopping center do prefeito, eles estarão sendo coniventes. Possivelmente numa data muito próxima estarão respondendo pelos seus atos.

2980.indd

2978.indd

 

 

Quatro Barras perde um ilustre filho

20 Nov

LAIO LAGO

LAIO 5

velório

 

Morreu no final da tarde de quarta-feira (18), aos 53 anos, o vice-prefeito de Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba, Olair Ribeiro Lago (Laio). Ele estava internado há duas semanas no Hospital Cruz Vermelha da capital e teria sido vítima de um infarto após pneumonia. Laio antes de ser vice, foi vereador por diversas vezes. Fazia um trabalho explendido em prol ao município e os moradores locais.

O velório aconteceu na Câmara Municipal da cidade e o enterro saiu às 16h com destino ao cemitério Santa Luzia.

Quatro Barras Futebol Clube sagrou-se campeão 2015 do campeonato municipal

18 Nov

 

QBFC CAMPEÃO

por Cris Fortes (texto e fotos)

A chuva não atrapalhou as duas maiores torcidas que marcaram presença na final do Campeonato Municipal 2015, promovido pela prefeitura de Quatro Barras, através da Secretaria de Esportes.

Um grande e animado público se fez presente, composto em sua maioria por familiares e amigos dos jogadores. E este foi o objetivo de todo o campeonato, confraternizar atletas, dirigentes, familiares e amigos conforme declarou o secretário de Esportes Fredinei Rodrigues.

“Durante o campeonato todo, tanto nas reuniões com as equipes, quanto nos vestiários e na movimentação dos jogos, recomendamos e prezamos sempre a “união”. Valorizamos a presença dos familiares, da amizade, humildade e companheirismo. Foi um campeonato brilhante. Não ocorreu nenhum incidente que pudesse denegrir a imagem dos clubes. E o saldo desses meses de esforçado trabalho, foi que, valeu a pena estar junto das equipes, que ao todo somou mais de 400 atletas”, enfatizou com um sorriso triunfante Fredinei Rodrigues. Durante a entrevista, o secretário explicou também que uma das exigências do regulamento, era comprovar residência/moradia em Quatro Barras. “Isso possibilitou que muito jovens atletas que nunca haviam tido a oportunidade de jogar um campeonato municipal, participassem dessa vez. Com essa exigência, os clubes não puderam trazer atletas de outros municípios, dessa forma oportunizando as vagas exclusivamente para os quatrobarrenses”, relatou Fredinei.

Um jogador que teve pela primeira vez esta oportunidade foi o atleta da equipe Unidos da Vila. O advogado e empresário Paulo Lima Junior, com mais de trinta, morador há vários anos em Quatro Barras enalteceu o campeonato, o qual participou pela primeira vez. “Faço parte do time UDV, que é formado 100% por “amigos”. Começou como uma brincadeira, e quando percebemos que estávamos bem no campeonato, a dedicação aumentou, e conseguimos ser vice. Foi uma satisfação imensa fazer parte desse time, onde o companheirismo está acima de tudo”, explicou o jogador. Juninho também enalteceu a organização, “quero cumprimentar todos da secretaria de esportes que organizaram e estiveram presentes em todos os jogos, além dos atletas, dirigentes, torcedores e moradores locais….enfim nota dez para cada um de vocês”, concluiu.

Partida final

O encerramento do campeonato ocorreu no domingo (15), com um público imenso no Estádio Municipal Osnizão no bairro Itapira. QBFC  2 x 0 UDV, foi o resultado final.

Homenagem

100_4364

O QBFC, fez antes do início da partida final, uma homenagem bastante marcante para o atleta Miller Santos que acompanha o QBFC desde que seu pai Arildo, era titular do time oficial. A proposição, por iniciativa dos ex-presidentes do clube, foi idealizada pelo empresário Reginaldo Rodrigues, com apoio dos patrocinadores.

100_4369

Para o atleta Miller Santos foi um dos momentos mais lindos já vivenciados por ele. “Nossa, quando falaram antes da partida que iriam homenagear alguém, eu nunca imaginava que seria eu. Me pediram para ficar no centro da equipe, e quando vi meus familiares entrando, e os meninos carregando um quadro com minha foto caricaturada e o M10 que é minha identificação em campo, as pernas tremeram e as lágrimas rolaram. O coração parecia que iria sair pela boca. Ver todos aqueles que já dirigiram o QBFC, os meus colegas atletas aplaudindo e os torcedores vibrando com aquele momento, eu pensei, só posso agradecer tudo isso com um gol. E fui mais longe, marquei dois para fechar com chave de ouro esta final, onde ainda fui o artilheiro com dez gols”, finalizou.

Destaques

100_4347.JPG

Campeão – Quatro Barras Futebol Clube (QBFC)

 

100_4349

Vice-campeão – Unidos da Vila (UDV)

100_4473

Melhor goleiro – Frank Sinatra de Oliveira – QBFC

Artilheiro – Miller G. Santos – QBFC (10 gols)

100_4459.JPG

Disciplina – Sociedade Esportiva Vitacor

Categorias

Meta

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 31 outros seguidores