Moeda de troca entre prefeito e vereadores acabou em Quatro Barras

28 nov

Prefeito eleito Angelo Andreatta (PMDB) não compactua de acordos de bastidores que favoreçam vereadores

Candidato vitorioso nas eleições municipais deste ano para prefeito, com 6.082 votos ou seja, 50,61% dos votos válidos, Angelo Andreatta (Lara-PMDB 15) tem como vice-prefeito Roberto Adamoski.

O prefeito eleito Angelo Andreatta irá focar sua gestão no desenvolvimento humano e social, com pretensões numa administração voltada para a promoção de ações públicas mais expressivas nas áreas da Saúde, Educação, Assistência Social, priorizando setores vitais de Obras Públicas e Segurança.

O futuro administrador público ainda não tem exatamente os valores das dívidas que possivelmente herdará do atual gestor, a equipe de transição está se inteirando da realidade que ocorre no município de Quatro Barras.

O que de real existe é que, a folha de pagamento dos servidores públicos efetivos e comissionados que aos poucos estão sendo exonerados, ultrapassava os 56%. Sabe-se que mesmo dispensando os cargos em comissão, a folha de pagamento ficará acima de 55%, ultrapassando o percentual permitido por lei. Isso prova que a atual gestão perdeu o controle na questão salarial do funcionário publico efetivo, incompetência da administração municipal.

Há muita preocupação para o prefeito eleito, além de assumir um quadro efetivo com folha acima do permitido por lei, os empréstimos contraídos pelo atual gestor para pavimentação asfáltica, paisagismo e calçamento é outro ponto que afeta a nova gestão. Sem contar que ainda tem a má gestão do Governo Tolardo com o recurso liberado pelo Ministério do Turismo para a obra de pavimentação e paisagismo da Estrada Parque da Graciosa. O projeto original não foi cumprido, e as mudanças ocasionaram danos ambientais irreparáveis. Além dos aditivos absurdos, outro ponto crucial foi o fim dos programas de cunho turístico, como o Frango Colonial Caipira e o auxilio ao produtor rural. Outro fator de peso nesta condenação foi a autorização do atual prefeito permitindo a exploração de uma mineradora na comunidade Campininha (britador de pedras), de propriedade do Bibinho, (aquele envolvido nos escândalos da Assembleia Legislativa). Esta mineradora coloca acima de 60 caminhões diariamente com 40 toneladas ou mais sobre o pavimento asfáltico. Tudo isso ocasionou o desvirtuamento do Projeto Estrada Parque e foram os principais motivos para que o Ministério do Turismo reprovasse as contas do convênio. Estima-se que a dívida atualizada está em torno de R$ 37 milhões de reais. Prefeito e servidores públicos denunciados e investigados neste imbróglio poderão responder pelos crimes de improbidade administrativa, má gestão do dinheiro público e crime ambiental.

Lara vai assumir e arrumar a casa, e posteriormente iniciar um ciclo de novas obras e empreendimentos que vão de encontro à necessidade da população. Isso não será difícil, basta encerrar os contratos com as empresas terceirizadas, as quais sangram os cofres públicos municipais. A citar, as de locação de veículos, de transbordo de lixo, empresa de roçada, dentre outras que levam uma grandiosa fatia desse bolo.

Para melhor entendimento, acompanhem nos quadros os valores de empenhos nos últimos 4 anos referente as empresas citadas acima.

rodomaster

michelon

cotrans

Ética, competência e transparência

O prefeito eleito Lara e o vice Roberto Adamoski, fizeram uma dobradinha perfeita. A retidão no traçado político, é a marca da credibilidade e a confiança a eles depositados.

 A população quatrobarrense mesmo sabendo da boa conduta de ambos, aguardam ansiosos as providências da nova administração. E no que depender da nova gestão, a fase de nepotismo, cargos em comissão abundante, licitações com favorecimento na aquisição de medicamentos, plano de progressão funcional beneficiando apenas a classe dos recém concursados de nível superior, isso tudo precisa acabar.

A moeda de troca que existia entre os Poderes Executivo x Legislativo pertence ao passado. Impossível um vereador fiscalizar o prefeito tendo esposa, filhos e irmãos com cargos em comissão na prefeitura. Ele não colocará em risco seus familiares perderem os cargos com salários variando de R$ 4.500 a R$ 9.500 para denunciar atos de improbidade do Executivo.

Um novo ciclo de respeito ao dinheiro público e ao contribuinte inicia, a população confia que o prefeito Lara não compactuará de armações de bastidores ou beneficiará vereadores, aliás, em hipótese alguma ele deve pensar nisso, afinal a ele foi incumbida a tarefa de colocar “moralidade” onde há muito tempo deixou de existir.

O que deve ocorrer é o bom senso dos representantes do Poder Legislativo em Legislar conforme juramento e deixar de lado os privilégios de empregos públicos comissionados para parentes e cabos eleitorais.

Acolher apadrinhados de vereadores nas indicações de vagas do SINE e beneficiar eleitorado cortando fila nas vagas de creches acabaram. E fazer uso dos setores de saúde e infraestrutura para angariar votos pertence ao passado. A partir de 2017 inicia a fase de respeito ao povo do nosso município, aonde as pesquisas apontam que 52% das famílias tem renda de até dois salários mínimos nacionais.

A “família quatrobarrense” tem absoluta certeza de que escolheram certo,  Angelo Andreatta e Roberto Adamoski não vão decepcionar os filhos dessa terra.

Saiba exatamente o que faz o prefeito, o vice  e o vereador

Prefeito 
O prefeito é o chefe do Executivo municipal, ou seja, a principal autoridade política do município. Cabe a ele administrar os serviços públicos locais, decidindo onde serão aplicados os recursos provenientes dos impostos e dos repasses do estado e da União, quais obras devem ser executadas e programas a serem implantados. Também é função do prefeito sancionar e revogar leis, vetando propostas que sejam inconstitucionais ou não atendam ao interesse público.

Vice-prefeito 
O vice-prefeito é o segundo na hierarquia do Executivo municipal. Caso o prefeito precise se ausentar por motivo de viagem, licença, ou tenha o mandato cassado, quem assume as funções do titular é o vice. Enquanto o prefeito está em exercício, o vice deve auxiliar na administração, discutindo e definindo em conjunto as melhorias para o município.

Vereador 
Ao vereador cabe elaborar as leis municipais e fiscalizar a atuação do Executivo – no caso, o prefeito. São os vereadores que propõem, discutem e aprovam as leis a serem aplicadas no município. Entre essas leis, está a Lei Orçamentária Anual, que define onde deverão ser aplicados os recursos provenientes dos impostos pagos pelos munícipes. Também é dever do vereador acompanhar as ações do Executivo, verificando se estão sendo cumpridas as metas de governo e se estão sendo atendidas as normas legais e principalmente cuidar do patrimônio e dos imóveis.

Excelentes parcerias deverão acontecer entre os prefeitos de Curitiba e Quatro Barras

22 nov

15151121_10211788907186487_1298059579_n (1).jpg

Na segunda-feira (21), estiveram reunidos os prefeitos eleitos, de Curitiba Rafael Greca e de Quatro Barras Angelo Andreatta (Lara-PMDB) e o vice-prefeito Roberto Adamoski.

Na pauta, assuntos de interesse de ambos os municípios, onde o tema principal abordado pelo prefeito eleito de Quatro Barras, Angelo Andreatta foi o retorno do Armazém da Família. Conforme explanou o prefeito Lara, esta é uma das principais reivindicações que a população lhe fez no período eleitoral. “Este benefício que a classe mais humilde tinha em Quatro Barras e foi perdido, foi um dos focos principais para nosso diálogo de hoje. Retornamos otimistas com o apoio que o prefeito eleito de Curitiba, Rafael Greca nos deu. Afirmando que o responsável pela Secretaria do Abastecimento estará incumbido de agilizar este procedimento. Importante ressaltar que a partir de janeiro serão feitos estudos sobre o novo convênio, Andreatta cita também que “sabemos do momento de crise na economia e principalmente do passivo que deveremos assumir em 2017, isso pode influenciar para a lentidão do convênio”.

Para o vice-prefeito de Quatro Barras, Roberto Adamoski é uma conquista imprescindível para nossos munícipes. “Lutamos para implantar o Armazém o qual foi posteriormente desativado pelo atual gestor. Não vamos parar em nenhum momento, reconquistaremos o que foi perdido e conquistaremos muitos outros empreendimentos importantes para a qualidade de vida da população”, afirmou Adamoski.

Durante a reunião, abordaram importantes pontos sobre turismo e cultura. É de muito interesse do prefeito Greca o Caminho do Itupava e a Estrada da Graciosa, desejando formar parceria com o município, explorando essas riquezas na área turística.

Outro assunto que deixou o prefeito Lara enaltecido foi a valorização que o prefeito de Curitiba tem com a profissão canteiro (talhador de pedras). Esta foi a primeira profissão do prefeito de Quatro Barras. Rafael Greca deseja implementar inúmeras obras de pavimentação e paisagismo utilizando paralelepípedos. Esse recurso natural é uma importante fonte de renda dos profissionais de Borda do Campo.

Para finalizar a ótima notícia, onde Greca falou sobre a integração do transporte público. Afirmou ao prefeito Lara e ao vice roberto Adamoski que esta integração devera acontecer.

Câmara de QBarras gastou R$76 mil com 105 diárias em outubro

14 nov

A população quatrobarrense não está preocupada com o $$$$$ público que a Câmara Municipal gasta com diárias de viagens e outros esbanjamentos. Prova disso foi o resultado nas urnas, o atual presidente do Poder Legislativo, vereador Toto (670) foi reeleito com o maior numero de votos que os demais colegas parlamentares. O segundo mais votado, vereador Gilsinho(629), foi reeleito juntamente com os vereadores Maurinho(405) e Vandir Careca(400). Os novos parlamentares, Juninho do Posto(588), Vânia da Saúde(372), Vaguinho(510), professor Leno(398) e dr André(319) deixam na expectativa os seus eleitores que prezam no mínimo mais dignidade com o dinheiro público, arrecadado pelo município com os impostos do contribuinte.

Para manter informada a população quatrobarrense, abaixo, a tabela com diárias e nomes dos “viajantes” da Câmara Municipal durante o mês de outubro.

DIARIAS OUTUBRO CAMARA 2016.jpg

RESPOSTA DO PODER JUDICIÁRIO (sendo que na página 4 a recomendação deixa claro sobre o que é  moral e deve ser respeitado);

recomendacao-1

recomendacao-2

recomendacao-3

recomendacao-4

 

A farra ainda não terminou…. servidores comissionados da prefeitura de Quatro Barras participam de congressos somente em cidades turísticas nos 4 cantos do país

13 nov

As diárias de viagens da prefeitura devem ultrapassar os R$ 400 mil reais até dezembro de 2016. No momento comissionados sendo exonerados e outros com despesas de viagens pagas com recurso público indo passar 7 dias em Salvador

De janeiro de 2013 a outubro de 2016, a prefeitura de Quatro Barras gastou R$ 390.170,74 com o pagamento de diárias aos servidores municipais efetivos e comissionados. É o que informa o levantamento realizado pelo Jornal Metropolitans Notícias através do Portal Transparência, sem ainda citar os valores referentes às despesas de passagens aéreas.

Acompanhe o quadro demonstrativo:

quadro-materia-comissionados-diarias2

De acordo com o relato do prefeito eleito para a próxima gestão, Angelo Andreatta, ele não concorda com esse elevado numero de viagens e diárias, e deixou claro que devem existir regras para que este tipo de deslocamento aconteça. “a partir de 2017 muda tudo. O valor das diárias deverão baixar, cursos deverão ser analisados para que os mesmos, uma vez do interesse do município, possam ser ministrados aqui em Quatro Barras para que a população tenha o direito de participar também. E acho assustador que num momento como este, em que a folha de pagamento ultrapassa os 50% permitido por lei, as farmácias básicas estão sem medicamentos e a arrecadação do município caiu, o prefeito Loreno Tolardo libera servidoras efetivas e comissionadas para se deslocarem por uma semana até Salvador para um Congresso??? Sinceramente? É absurdo. Está exonerando os comissionados para reduzir gastos e liberando quase R$15 mil para servidoras ficarem em hotel 4 estrelas na Bahia? Eu não vejo aproveitamento nenhum desses congressos, cursos e simpósios para os servidores, não enriqueceu o conhecimento de “algumas” das “viajantes”, pois a falta de boa vontade e capacidade para um atendimento eficaz deixam a desejar. E investir em servidor comissionado é um absurdo. Prestes a ser exonerada e viajando com despesas pagas pelo contribuinte”, salientou o prefeito eleito Angelo Andreatta – Lara.

A de se recordar que o prefeito Tolardo viajou com dois secretários municipais (comissionados) e duas assessoras de gabinete para um tour na Bahia em 2015, passaram cinco dias em Salvador na COSTA DO SAUÍPE.

Clic aqui  Prefeito e comitiva na Costa do Sauípe

Conforme tabela com os nomes e destino, os eventos, como Congressos e Simpósios, sempre acontecem em cidades turísticas, Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador, João Pessoa, Maceio, Aracaju, Florianópolis, Foz do Iguaçu, Rio de Janeiro, Olinda e Costa do Sauípe.

O quadro abaixo é apenas 0,1% do que acontece nos bastidores de diárias na prefeitura de Quatro Barras.

quadro.jpg

 

 

 

Jornal falso é prova do desespero dos comissionados de Quatro Barras

29 set

falso

Na madrugada de quarta (28) para quinta-feira, a cúpula de comissionados de Quatro Barras que compõem o grupo político da situação despejou um tablóide falso no município de Quatro Barras com uma manchete enganosa.

O jornal Face da Notícia registrou no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) uma pesquisa a de número: Pr-01041/2016. Este numero fica à disposição na internet no site do TSE. Ocorre que sabendo previamente do resultado, rapidamente a comissão de frente dos comissionados os quais voces conhecem, aqueles que não tem profissão ou que estão acostumados a receber R$ 10 mil ao mes por mais de um ano ficando em casa.  Vocês que receberam um tablóide o qual nunca circulou em Quatro Barras, (É UM JORNAL FALSO) montado exclusivamente para enganar o povo quatrobarrense. Se desfolhar verá que se trata de um trabalho elaborado por um grupo desesperado com medo de perder a mordomia.

face

A pesquisa verdadeira e correta é a que está publicada no site do jornal Face da Noticia e que está sendo distribuído hoje (29)

http://www.facedanoticia.com.br/

Pesquisa eleitoral de Quatro Barras registrada no TSE

 

Jogam muito sujo, o desespero bateu nos 200 comissionados de Loreno Tolardo.

Bairro Florestal há 3km do centro do município, abandonado sem infra e sem estrutura

5 set

Moradores sofrem com falta de saneamento básico e córrego que transborda com as fortes chuvas e esgoto, pode inundar casas

100_6827

Os moradores das ruas Altevir Alves Cordeiro e Victor Alves Cordeiro no bairro Florestal passam apuros e ficam de plantão quando chove e o riacho que nasce 1km acima transborda.

100_6826

“A água da chuva se mistura com a do esgoto, e o cheiro é este que você está sentindo” diz o morador Dolacir Farias, que olha o riacho subir próximo a sua casa e nada pode fazer. Dolacir esposo da Sirlei, também relata que há mais de dois anos tenta junto à prefeitura, o “manilhamento do córrego, que, conforme ele diz, “mais parece uma rede de esgoto a céu aberto”. “Dó” explica que as fortes chuvas propiciam o transbordamento, o qual ocasiona preocupação entre os moradores que tem suas residências próximas do “perigo”.

A reportagem do jornal Metropolitans esteve no Florestal era assustador a correnteza e o volume de água. Subimos um pouco acima das citadas ruas e encontramos uma boca de lobo, tapada com algumas tábuas, um morador que pediu para não ser identificado, relatou que foram os vizinhos que fecharam com as tábuas (que estão soltas), “era muito perigoso deixar aberto e uma criança cair lá dentro, como podem ver é extenso o manilhamento e se um moleque entrar ou cair aí dentro, ele morre”.

O volume de água assusta, mas a quantidade de lixo também é imensa, pra não falar do mau cheiro devido à ao esgoto das residências que desembocam no riacho.

Voltamos ao ano de 2008, quando o ex-prefeito Roberto Adamoski viabilizou recursos no valor de R$ 500 mil reais junto ao governo Federal para rede de saneamento e construção de residências que seria necessário para realocar os moradores, devido estarem muito próximas deste riacho. Conforme declarações do ex-prefeito Adamoski,”o recurso financeiro seria para a construção de 16 residências e mais a rede de esgoto”. A publicação no site da Controladoria Geral da União – CGU, confirma que o recurso viabilizado pela gestão Adamoski, foi perdido pelo prefeito seguinte.

R$ 50 milhões em dívida: herança que Tolardo poderá deixar ao próximo prefeito se não quitar até 31 de dezembro de 2016

2 set

graciosa1

Empréstimos de R$ 18 milhões contraídos junto ao BRDE e SEDU e R$ 33 milhões para devolução ao Ministério do Turismo referente a má gestão do recurso de pavimentação da estrada da Graciosa devem engessar a administração do futuro gestor, que tomará posse em 2017;

graciosa

Em pouco mais de sete anos à frente do Exe­cutivo municipal de Quatro Barras, o prefeito Loreno Bernardo Tolardo (psd) contraiu empréstimos e juntamente de sua equipe cometeu erros que somados vão gerar aproximadamente R$ 50 milhões de reais de dívidas. A maior parte dessa dívida deverá ser liquidada pelos dois próximos gestores que sucederão Tolardo.

No afã de imprimir um bom ritmo de obras que, diga-se de passagem, são necessárias e vão de encontro aos anseios dos quatrobarrenses, o gestor tornou-se especialista em fazer dívidas. A administração efetivou empréstimos que já totalizam R$ 18 milhões para pavimentar diversas ruas do município, em especial a área central, onde se concentra grande parte dos empreendimentos particulares do administrador público e está prestes a deixar uma dívida de um pouco mais de R$ 33 milhões de reais com a NÃO aprovação da prestação de contas da obra de pavimentação e revitalização da Estrada da Graciosa.

Fato

O MINISTÉRIO DO TURISMO liberou através do convenio 01402008 SIAF/SICONV 627998/2008 – firmado pelo ex-prefeito Roberto Adamoski em 2008 repasse ao município de Quatro Barras no valor de R$ 19 milhões de reais para obras de pavimentação, revitalização e paisagismo da Estrada Parque da Graciosa.

graciosa2

O processo 72000001497/2008-50 onde cita as irregularidades na obra de pavimentação da Graciosa, tem 12 volumes de 200 páginas cada volume. E o inquérito civil de número 1.25.000.003471/2009 – 91 foi instaurado pela Procuradoria da República do Estado do Paraná.

Conforme parecer técnico 009/2015 na página 2.302 do processo no Ministério do Turismo as contas foram reprovadas. Na pagina 2.306 consta o valor do ressarcimento para devolução – R$ 33.692.144,45 atualizada até 16/03/16, ou seja, passados cinco meses os valores já foram alterados.

Conforme parecer técnico de numero 009/2015/CGPR-I/DPRDT/SNPDT/MTur de 28/08/2015 – na página 2.317 constam as seguintes irregularidades cometidas na execução do Projeto:

Excesso de movimentação de terra, (na página 2.336 – aponta “o volume de escavação do Item terraplanagem é bem superior ao tolerável”, conforme o Artigo 1 inciso 19 “terraplanagem até 100m3 , desde que não situada em área de preservação permanente”).

– Inconsistência na contratação de empresa fiscalizadora na execução da obra;

– Questão ambiental com excesso de corte de árvores nativas e araucárias, acima da licença ambiental, conforme consta na página 2.335;

– Termos aditivos exagerados referentes a readequação do projeto;

A população quatrobarrense deve se manifestar para o atual gestor resolver esse problema. Seria um ato de muita irresponsabilidade o prefeito Loreno Tolardo deixar uma dívida desse porte e ainda corrigida com juros atualizados a partir de março de 2016 conforme valor já declarado. Isso vai comprometer de maneira devastadora a próxima gestão. Aonde a comunidade sofrerá as penalidades com ausência de importantes obras para atender as necessidades da população, como creche, posto de saúde e escola no bairro Florestal;  pavimentações nas ruas esburacadas dos quatro cantos do município; um anfi-teatro na sede, creche na área rural, posto de saúde no Tigre,  Casa do Vovô, ciclovia, campo de futebol no Jardim Pinheiros, Parque Linear, Parque Ambiental no Jardim São Pedro, entre outras tantas obras necessárias para o crescimento e desenvolvimento do município de Quatro Barras.

A redação entrou em contato com a assessoria de gabinete do prefeito de Quatro Barras, mas não ouve retorno, aguardou uma semana e não ouve retorno.

MAIS FOTOS DA SITUAÇÃO DA ESTRADA DA GRACIOSA, material enviado para  CGU – Corregedoria Geral da União, crédito: Cris Fortes.

https://www.flickr.com/photos/cris_fortes_qb/with/6068036564/